7 dúvidas comuns sobre o PIX nas empresas

Dúvidas comuns sobre o PIX nas empresas ainda existem, mesmo mais de oito meses após sua implementação pelo Banco Central, visando agilizar e facilitar pagamentos entre pessoas físicas e jurídicas.

Se sua empresa é uma das que ainda não têm clareza sobre as funcionalidades do PIX e suas vantagens para a organização, leia este artigo especial que preparamos para você.

Entre as dúvidas comuns sobre o PIX nas empresas, em geral, estão:

1-Cadastro

Pessoas jurídicas não têm necessidade de efetuar cadastro para adoção do PIX, pois a adesão, conforme as regras estabelecidas pelo Banco Central, fica por conta das instituições financeiras.

Como cliente dessas instituições, as empresas não têm nem que cadastrar chave PIX para usar essa facilidade de pagamento e recebimento de valores.

É só acessar os aplicativos disponibilizados pelas próprias instituições financeiras onde a empresa tiver conta corrente e optar por essa modalidade – PIX.

Lembre-se que é necessário informar os dados de quem vai receber os valores: a chave PIX, um QR Code ou, se for o caso, dados clássicos de conta e agência.

2- Custos

É possível haver cobrança de pessoas jurídicas pelo uso do PIX e as tarifas devem ser fixadas por meio de negociações entre os envolvidos. Porém, atenção: as características do sistema, aberto e com muita concorrência, devem, em curto e médio prazos, estimular a fixação de valores muito mais vantajosos do que aqueles praticados nos modelos clássicos de transações financeiras.

Podem ocorrer excessos, que devem ser sempre prevenidos com pesquisa entre as instituições com taxas mais atrativas; vale ressaltar que pessoas físicas e MEIs (microempreendedores individuais), além dos Eis (empresários individuais), têm isenção das tarifas – mas só para transações sem finalidade comercial.

Serviços extras agregados ao sistema PIX, como por exemplo o de cobrança de valores de clientes, esses sim podem ser tarifados, conforme a política de cada instituição financeira.

3-Uso da API Pix

Em geral as empresas utilizam a API (Aplication Programming Interface) PIX  para integração com outros softwares de gestão do fluxo de caixa das organizações. E mesmo para controle de cobranças dos clientes.

4-Identificação de valores 

Quando ocorre uma transferência via PIX entre pessoas jurídicas, ou entre pessoa física e jurídica, ambas as partes recebem uma notificação, assim como acontece quando essa operação envolve somente pessoas físicas.

O extrato bancário da empresa também traz o lançamento dos créditos recebidos via PIX com clara identificação de que os valores vieram por essa modalidade.

Como em geral empresas tendem a receber de muitos clientes via PIX, a recomendação que se faz é justamente a integração da API PIX com outros sistemas que a organização tenha para controlar as entradas e saídas de dinheiro, evitando checagens manuais, morosas e passíveis de erros que podem gerar conflitos e prejuízos.

5-Portabilidade PIX para empresas

Plenamente possível em qualquer tempo, assim como para pessoas físicas. Basta solicitar a portabilidade da chave e recadastra-la em outra conta jurídica, mediante a confirmação de informações para a migração ser efetivada. Consulte sempre as instituições financeiras nas quais sua empresa opera.

6-Segurança

Desde que a organização mantenha boas práticas de sigilo do uso de dados internamente, a utilização do PIX para empresas oferece total segurança.

No caso da integração da API PIX com outros sistemas de controle e gestão financeira da empresa, a recomendação é de que a organização assegure sempre o uso de soluções digitais robustas e desenvolvidas por fornecedores certificados e filiados à ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software).

7-Cobrança de clientes

Essa é a mais recente entre as principais dúvidas comuns sobre o PIX nas empresas. Em vigor desde 14 de maio, o PIX Cobrança é uma excelente ferramenta para as organizações, pois permite a realização de pagamentos nas datas de vencimentos dos débitos ou programados para vencimentos futuros.

Por meio da emissão de um QR Code, empresas de todos os portes e regimes fiscais podem emitir seu próprio código para operações que vão gerar cobrança de clientes em datas programadas, o que faz do PIX Cobrança uma versão mais moderna dos clássicos boletos. Podendo, inclusive, conter dados extras como taxas de juros, multas, descontos, etc.

Integre a API PIX à melhor solução para controle do fluxo de caixa na sua empresa

Agora que você sanou algumas das principais dúvidas comuns sobre o PIX nas empresas saiba que um exemplo de excelente solução digital para integrar a API PIX a um excelente sistema de controle de fluxo de caixa na sua organização é o V.CASH, desenvolvido pela VARITUS Brasil, que torna fácil e ágil a gestão do fluxo de caixa, especialmente para MEI´s (Microempreendedores Individuais), bem como para pequenas e médias empresas.

Por meio de um processo simplificado e inteligente, o V.CASH permite realizar lançamentos de receitas e despesas, controlar toda a movimentação financeira e visualizar o fluxo de caixa em uma única tela, de forma rápida e intuitiva, agilizando a gestão.

Com a ferramenta, é possível fazer e monitorar facilmente os controles de bancos e caixa, contas a pagar e a receber, transferências entre contas, o fluxo de caixa propriamente dito, controles de entradas e saídas agendadas e pendentes, valores já confirmados e conciliados, bem como os relacionados a cada centro de custo da operação.

O V.CASH permite esses controles de formas variadas – por projetos, onde necessite apurar e acompanhar valores envolvidos; por categoria de lançamentos e, ainda, por modalidade de pagamento, imprescindível em tempos em que clientes podem optar por quitar transações com cartão, transferências, boletos, PIX, entre outros meios.

Acessível em plataforma online e com armazenamento em nuvem, o V.CASH é multiusuário, permite cadastros simplificados, identificação de lançamentos por legendas de cores, permitindo apontamentos provisionados, controle de rateio de despesas dos centros de custos, entre outras facilidades.

E como o software é multitask, pequenos empresários podem ver, em uma única tela, sua conta Física e também a Jurídica; as grandes empresas podem administrar o fluxo financeiro de vários negócios e seus respectivos caixas, com sistemas e fontes de diferentes dados, incluindo importação de extratos bancários, também em uma única tela.

Desta forma, o maior destaque do V,CASH é, sem dúvida, o controle do fluxo de caixa em uma única tela, o que torna o trabalho muito mais simples e assertivo, permitindo ao gestor ter, rapidamente, uma visão muito clara, atualizada e precisa do quadro financeiro de sua empresa, em tempo real.

Comece já

Para ter acesso a todas as facilidades do V.CASH é só contatar a VARITUS por meio de seus canais de atendimento.

O direito de uso do software pode ser adquirido por meio de assinatura mensal ou anual, em valores muito acessíveis, podendo equivaler a cerca de R$ 0,80 por dia.

Tome já a decisão de dar esse salto de qualidade e segurança na gestão da sua empresa, de forma ágil, simples e inteligente. Clique aqui e fale com um dos nossos especialistas.

Sobre a VARITUS Brasil

A VARITUS Brasil é uma empresa especializada em soluções inteligentes para facilitar e simplificar a gestão de documentos.

Com 12 anos no mercado, conta com equipe de engenheiros de software altamente especializados, que desenvolvem sistemas robustos, focados na emissão, captura, armazenamento, validação e gerenciamento de documentos.

30 de junho de 2021

VARITUS Brasil

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons